Alta a pedido contra indicação médica sem iminente risco de morte

Autores

  • Mariana Vicente Cano
  • Hermes de Freitas Barbosa

Resumo

O atendimento à solicitação pelo paciente de alta a pedido contra indicação médica, sem risco iminente de morte, nada mais é do que garantir a autonomia desse paciente. Entretanto, não se trata de tema pacífico. O objetivo deste trabalho foi caracterizar a conduta do médico diante da alta a pedido. Realizou-se estudo de caso qualitativo, a partir de entrevistas individuais semiestruturadas com médicos assistentes de hospital público universitário. Foram realizadas oito entrevistas, gravadas e transcritas, e os dados, trabalhados por análise de conteúdo. Concluiu-se que os entrevistados consideram importante esclarecer o paciente acerca dos riscos de sua decisão, que deverá ser respeitada caso a mantenha; reconhecem também a relevância da documentação de alta e a impossibilidade de emitir receita quando não há alternativa cientificamente reconhecida. Evidencia-se, ainda, a preocupação do médico quanto às implicações legais de atender ao pedido do paciente.

Palavras-chave:

Alta hospitalar, Autonomia, Bioética

Como Citar

1.
Cano MV, Barbosa H de F. Alta a pedido contra indicação médica sem iminente risco de morte. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 29º de março de 2016 [citado 22º de fevereiro de 2024];24(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/977