Análise bioética das infrações cometidas pelos médicos condenados à cassação do exercício profissional no Estado de São Paulo

Autores

  • José Marques Filho
  • William Saad Hossne

Resumo

O presente estudo visa analisar, à luz da bioética, as infrações cometidas pelos médicos condenados à pena máxima, a cassação do exercício profissional médico, nos autos dos processos ético-profissionais do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo. Foi realizado
estudo retrospectivo e descritivo de 41 processos que resultaram na cassação do exercício profissional de 45 médicos no período de janeiro de 1988 a dezembro de 2004. Para caracterização das infrações cometidas foram analisados os capítulos e os artigos do Código de Ética Médica mais frequentemente infringidos, bem como levantados os principais motivos que levaram o profissional a ter a licença cassada. A análise dos dados obtidos demonstra que os profissionais foram mais punidos por falhas eminentemente éticas do que por falhas de caráter
técnico ou científico, evidenciando a importância da bioética na formação médica e nos processos ético-profissionais realizados pelos Conselhos de Medicina.

Palavras-chave:

Bioética, Código de ética, Ética médica, Má conduta profissional

Biografia do Autor

José Marques Filho

Médico especialista em Clínica Médica e Reumatologia, mestre em Bioética pelo Centro Universitário São Camilo, conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), Araçatuba, São Paulo, Brasil.

William Saad Hossne

Professor emérito da Faculdade de
Medicina da Universidade de Botucatu, coordenador do curso de pós-graduação de mestrado em Bioética do Centro
Universitário São Camilo, Botucatu,
São Paulo, Brasil

Publicado:

2010-03-01

Downloads

Como Citar

1.
Filho JM, Hossne WS. Análise bioética das infrações cometidas pelos médicos condenados à cassação do exercício profissional no Estado de São Paulo. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 1º de março de 2010 [citado 14º de abril de 2024];17(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/510