Ética e assistência farmacêutica na atenção básica: desafios cotidianos

Autores

Resumo

Este estudo buscou identificar e discutir problemas éticos vivenciados por farmacêuticos na atenção básica à saúde. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas com 19 farmacêuticos, no município de Florianópolis/SC. O conteúdo das falas foi analisado por abordagem temático categorial, à luz de referenciais teóricos da bioética. Identificaram-se dez problemas éticos ligados à dimensão política do trabalho e da produção do cuidado, envolvendo questões relativas à estrutura dos serviços, a processos de gestão e à forma de organização da atenção à saúde. Conclui-se que a análise ética comprometida com a resolução dos problemas apontados é importante estratégia para qualificar os serviços farmacêuticos na atenção básica à saúde.

Palavras-chave:

Atenção primária à saúde. Assistência farmacêutica. Bioética. Ética farmacêutica. Saúde pública.

Biografia do Autor

Leandro Ribeiro Molina, Universidade Federal de Santa Catarina

Farmacêutico graduado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - USP (2005). Em 2009 obteve título de Especialista em Saúde da Família (Residência Multiprofissional) pelo Programa de Residência Integrada em Saúde da Família da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis e Ministério da Saúde, e em 2016 concluiu curso de Mestrado em Saúde Coletiva/UFSC. Atualmente é farmacêutico do quadro da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis/SC e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva/UFSC (integrado ao do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Bioética e Saúde Coletiva - NUPEBISC / UFSC).

Juliara Bellina Hoffmann, Universidade Federal de Santa Catarina

Realizou Graduação em Odontologia (2012.2) e Mestrado em Odontologia na área de Saúde Coletiva (2015.1) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente é Doutoranda de Odontologia em Saúde Coletiva onde trabalha com a linha de pesquisa de Ética e Educação, desenvolvendo estudos sobre a Dimensão Ética da Educação Superior em Saúde e a Construção da Personalidade Moral dos estudantes. É membro do Núcleo de Pesquisa em Bioética e Saúde Coletiva - NUPEBISC e da Sociedade Brasileira de Bioética - Regional de SC, atualmente no cargo de Tesoureira. Fez parte do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Interdisciplinaridade, Educação e Saúde (GIS) e do Grupo de Pesquisa Transdisciplinar em Governança dos Bens Comuns (GTHidro). Atuou como professora Tutora no Curso de Especialização em Educação Pobreza e Desigualdade Social da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI). É membro efetiva da Sociedade Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) e membro fundadora da Conferência Latino-Americana sobre Mudanças Climáticas (COY11 Florianópolis), e do Comitê Facilitador da Sociedade Civil Catarinense para a Rio+20. Também desenvolve trabalhos com Tecnologias Sociais, Metodologias de Facilitação, Construções Coletivas e de Governança.

Mirelle Finkler, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduação (1998), Mestrado (2003) e Doutorado (2009) em Odontologia, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Durante o doutorado na área de Odontologia em Saúde Coletiva, fez Estágio de Doutorado (Sanduíche - CAPES) na Universidad Complutense de Madrid, na área de Bioética. Atua na UFSC como Professora Adjunta IV do Departamento de Odontologia, como professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva e como professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Odontologia. É membro fundadora do Núcleo de Pesquisa em Bioética e Saúde Coletiva - NUPEBISC e da Sociedade Brasileira de Bioética - Regional de SC, atualmente presidente (2018-2020). Trabalha com ênfase nas temáticas de Bioética, Saúde Coletiva, Odontologia em Saúde Coletiva, Saúde da Família, Integração ensino-servico-comunidade, Formação Profissional, Humanização do SUS e Metodologias Qualitativas de Pesquisa. É vice-líder do grupo de pesquisa NUPEBISC, membro da Rede Interinstitucional de Pesquisas HumanizaSUS e membro do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Interdisciplinaridade, Educação e Saúde - GIS.

Como Citar

1.
Molina LR, Hoffmann JB, Finkler M. Ética e assistência farmacêutica na atenção básica: desafios cotidianos. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 18º de junho de 2020 [citado 16º de junho de 2024];28(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2202