Desafios para o cuidado digno em instituições de longa permanência

Autores

  • Michelle Bertóglio Clos Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
  • Patricia Krieger Grossi Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar estudo de natureza descritiva e abordagem qualitativa para analisar como vêm sendo implantados os cuidados no fim de vida em instituições de longa permanência para idosos (Ilpi) na região metropolitana de Porto Alegre. Foram entrevistados 19 sujeitos do corpo técnico e 13 responsáveis pelos idosos institucionalizados. Nesse sentido, buscou-se investigar se as Ilpi estão estruturadas para reconhecer a necessidade de cuidados que garantam conforto e dignidade no processo de morrer de seus pacientes. A partir da análise do conteúdo das entrevistas e das observações, pode-se dizer que há precariedade nessas estruturas. Também se identificou uma relação entre cuidado de boa qualidade e disponibilidade de recursos financeiros, demonstrando indicativos para a reificação do cuidado, ou seja, o cuidado enquanto mercadoria. Como ferramenta para superação do desafio do cuidado digno está a bioética de proteção.

Palavras-chave:

Instituição de longa permanência para idosos. Cuidados intermitentes. Cuidados paliativos.

Como Citar

1.
Clos MB, Grossi PK. Desafios para o cuidado digno em instituições de longa permanência. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 20º de julho de 2016 [citado 21º de fevereiro de 2024];24(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1292