Ordem de não reanimar o doente terminal: dilemas éticos dos enfermeiros

Daniela França, Guilhermina Rego, Rui Nunes

Resumo


O artigo discute a Ordem de Não Reanimar (ONR), temática que tem suscitado várias questões éticas no exercício da prestação dos cuidados de saúde. Baseado em pesquisa
empreendida em dois hospitais com especialidade oncológica no Norte e no Sul de Portugal, o estudo teve como finalidade conhecer os principais dilemas éticos invocados pelos profissionais de enfermagem pelo fato de não existir uniformização quanto a esta decisão naquele país. A partir de amostra constituída por 231 enfermeiros que atuam em serviços afins enfatizou-se o posicionamento a respeito da tomada de decisão de ONR no doente terminal, bem como as questões relativas a quem tem conhecimento sobre a mesma, assim como suas formas de
registro e reavaliação. Além de caracterizar esse processo, este estudo pretendeu evidenciar qual o pensamento e atitude dos enfermeiros portugueses perante o doente com ONR.

Palavras-chave


Ordem de Não Reanimar (ONR). Doente terminal. Enfermagem. Direito a morrer.

Texto completo:

PDF PDF (English)