Estudo crítico do princípio de benefício e dano

Resumo

Benefício e dano são elementos essenciais em toda ponderação de natureza bioética. A prevenção de danos está presente no juramento de Hipócrates como preocupação central. O objetivo deste artigo é analisar criticamente o princípio de maximizar benefício e minimizar dano, tendo como ponto de partida o artigo da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos (DUBDH) que trata do tema. Propomos, primeiramente, uma abordagem geral, filosófica, a partir de autores clássicos, como Kant e Mill, mas também contemporâneos, como Ruwen Ogien e Edgar Morin, entre outros. Seguimos com algumas abordagens da literatura bioética brasileira e internacional. Nesse ponto, pudemos observar um viés claramente equivocado, na medida em que é proposto um conceito bastante limitado de benefício, por parte de alguns autores norte-americanos. Ao valer-se de argumentos tradicionalmente principialistas para defender suas posições, tais autores reforçam (involuntariamente) a necessidade de outra via de ponderação bioética, a DUBDH.

Palavras-chave:

Bioética. Beneficência. Avaliação do benefício-risco. Método do caminho crítico.

Como Citar

1.
Estudo crítico do princípio de benefício e dano. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 23º de março de 2015 [citado 28º de fevereiro de 2024];23(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/981