Judicialização da medicina no acesso a medicamentos: reflexões bioéticas

Resumo

O artigo trata da judicialização da medicina voltada ao acesso a medicamentos, situação persistente que causa agravos ao sistema público de saúde. Objetiva apresentar os pontos básicos desta prática realizando reflexão bioética, mediante revisão bibliográfica e sistematização do material levantado. Os resultados mostram que a judicialização da medicina vem tomando cada vez mais vulto e não terá condições de sustentar-se por muito tempo. A bioética, multidisciplinar, pode sugerir algumas soluções. Conclui-se que as decisões do Judiciário deveriam contemplar a complexidade da vida humana, não apenas garantindo medicamentos. Seria importante a comunicação entre a saúde e a Justiça para discussões e elaborações de pareceres, bem como refletir sobre o significado individual do pedido e obtenção das medicações por via judiciária. Isto poderia revelar questões pessoais e qualidade de vida, preservando a ambas

Palavras-chave:

Assistência à saúde, Qualidade de vida, Ética, Vulnerabilidade em saúde, Bioética

Como Citar

1.
Judicialização da medicina no acesso a medicamentos: reflexões bioéticas. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 10º de dezembro de 2013 [citado 19º de junho de 2024];21(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/853