Limitação de esforço terapêutico na pessoa com lesão encefálica grave

Resumo

As discussões a respeito das condutas de limitação de esforço terapêutico (LET) são frequentes nas unidades de terapia intensiva e na especialidade médica oncológica e são também importantes em contextos hospitalares de internação de longa permanência para vítimas de grandes traumas e agravos que necessitam de cuidados prolongados à saúde e de reinserção social. Na prática clínica, a tomada de decisão para LET é complexa e deve envolver o indivíduo, a família e a equipe multiprofissional. O objetivo deste artigo é discorrer a respeito da LET como um abrangente processo de “adequação de medidas” por agregação consensual de fatores centrado na pessoa, pautado por intensificação dos cuidados paliativos.

Palavras-chave:

Direito a morrer, Bioética, Cuidados paliativos, Tomada de decisões, Traumatismo encefálico crônico, Estado vegetativo persistente

Como Citar

1.
Limitação de esforço terapêutico na pessoa com lesão encefálica grave. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 6º de agosto de 2014 [citado 22º de fevereiro de 2024];22(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/834