O exercício da autonomia do idoso no tratamento médico

Resumo

A pesquisa foi realizada com o objetivo de conhecer a opinião dos idosos sobre o exercício de sua autonomia quando em tratamento médico. Abordou desde o desejo ou não de conhecer as diversas etapas do diagnóstico, prognóstico e tratamento até os responsáveis pelas decisões na relação médico-paciente. A entrevista foi realizada com 112 idosos, o que representa 77% do total de participantes de um programa de atividades físicas para o envelhecimento desenvolvido pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). O resultado mostrou que os idosos desejam ser esclarecidos sobre seu diagnóstico (96%), prognóstico (95%) e tratamento (98%). A maioria (92%) acha que as decisões devem ser tomadas pelo médico e o paciente em comum acordo. No caso de repasse de autonomia, o filho ou a filha (70%) foram considerados os mais indicados. A pesquisa mostrou que os idosos desejam exercer sua autonomia em todas as fases do tratamento médico.

Palavras-chave:

Bioética, Autonomía personal, Salud del anciano

Como Citar

1.
O exercício da autonomia do idoso no tratamento médico. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 5º de setembro de 2012 [citado 18º de junho de 2024];20(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/749