Incontornável necessidade da ética e da bioética

Resumo

Afirma-se e fundamenta-se a necessidade da ética e da bioética, com olhares de interpretação a partir de Paul Ricoeur, de Hannah Arendt e de ambos em conjunção com Habermas. Com Ricoeur, analisamos a fórmula do
plano ético. Com Arendt, a valorização do viver em conjunto, da política e da responsabilidade pelo mundo. Olhamos a bioética e a discussão sobre os limites, na vida coletiva, passando depois a considerar as ideias de
outro e da procura de consensos, deixando uma proposta de sete princípios. Estamos convictos de que no nosso tempo, no trágico da ação e na incerteza das escolhas, as reflexões ética e bioética são imperativas para a afirmação do respeito de si e do outro, a par da autonomia e da demanda de bem-estar individual e coletivo.

Palavras-chave:

Ética, Bioética, Tendências

Como Citar

1.
Incontornável necessidade da ética e da bioética. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 5º de setembro de 2012 [citado 18º de junho de 2024];20(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/741