Ampliação e politização do conceito internacional de bioética

Resumo

A América Latina e o Brasil, particularmente, tiveram importante papel na recente ampliação e politização da agenda bioética internacional, fundamentada na Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da Unesco. O presente estudo faz um breve histórico deste processo, relacionando os problemas éticos contemporâneos com a atual crise econômica e sociopolítica mundial, que justificam a necessidade de mudanças concretas no campo da ética aplicada. Analisando certas situações nas quais a bioética vem falhando ou não se manifestando como deveria, mostra a urgência de se passar a analisar de modo distinto os conflitos morais constatados hodiernamente. O objetivo da discussão é revisar algumas concepções conservadoras da bioética que evitam desnudar os reais problemas relacionados com as desigualdades sociais, propondo novos referenciais teóricos e metodológicos de atuação futura para a mesma. Conclui sugerindo algumas medidas e mudanças epistemológicas e práticas necessárias ao enfrentamento das questões bioéticas daqui para a frente.

Palavras-chave:

Bioética. Democracia. Política. Saúde pública. Brasil. América Latina.

Como Citar

1.
Ampliação e politização do conceito internacional de bioética. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 24º de maio de 2012 [citado 2º de março de 2024];20(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/711