Autonomia versus beneficência

Resumo

O estudo discute os princípios da autonomia e da beneficência. Estabelece relação entre os dois conceitos mediante levantamento bibliográfico, cuja proposta é pontuar a evolução histórica da ética médica, da era hipocrática aos dias atuais. Diante das novas perspectivas éticas, bioéticas e morais surgidas na contemporaneidade, a discussão aponta que o modelo de decisão médica baseado no respeito à autonomia parece ser o ideal, apesar de sua difícil articulação com os parâmetros clássicos que orientam a relação médico-paciente, como ressalta a literatura nacional e internacional. Conclui considerando que se vive uma situação de transição paradigmática, na qual o modelo vigente vem deixando de fornecer respostas efetivas e seu substituto ainda não está totalmente estabelecido, sugerindo a adoção de estratégias para fomentar a discussão dentro dos órgãos de formação médica, primando pela autonomia do paciente.

Palavras-chave:

Bioética. Autonomia profissional. Autonomia pessoal. Paternalismo.

Como Citar

1.
Autonomia versus beneficência. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 2º de maio de 2011 [citado 18º de junho de 2024];19(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/611