Se são prostitutas, por que são felizes? Correlatos materiais da satisfação com a vida

Resumo

Este estudo objetivou conhecer a relação entre bens de consumo adquiridos e satisfação com a vida de profissionais do sexo em João Pessoa/PB. A influência dessa relação na satisfação com a vida é algo que não tem sido estudado empiricamente. Participaram do estudo 100 prostitutas com idades entre 18 e 46 anos (

 

m = 26,2, dp = 7,00), a maioria solteira (71%) e com filho (73%). Estas responderam a Escala de Satisfação com a Vida, o Inventário de Bens de Consumo e perguntas demográficas. Os resultados indicaram correlação positiva entre bens de consumo e satisfação com a vida (r = 0,42), com os bens de consumo apresentando indícios de mediar a relação desta satisfação com o valor cobrado por programa sexual. Os resultados foram discutidos à luz das evidências sobre a importância de bens materiais para promover o bem-estar subjetivo em contexto de escassez, indicando-se estudos futuros que possam contribuir nesta área.

Palavras-chave:

Prostituição. Satisfação pessoal. Felicidade. Economia.

Como Citar

1.
Se são prostitutas, por que são felizes? Correlatos materiais da satisfação com a vida. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 7º de janeiro de 2011 [citado 16º de junho de 2024];18(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/588