Diretivas antecipadas de vontade como temática da educação médica

Autores

Resumo

A pesquisa investigou o conhecimento de professores e alunos do internato médico acerca das diretivas antecipadas de vontade, que visam assegurar os direitos dos pacientes de registrar sua preferência pelos cuidados médicos a que serão submetidos quando estiverem incapacitados de tomar decisões. Trata-se de estudo transversal, descritivo, observacional, com abordagem majoritariamente quantitativa, que contou com a participação de 30 professores do curso de medicina e 121 acadêmicos de
medicina vinculados a duas instituições de ensino localizadas em Belém/PA. Os resultados revelaram lacunas no conhecimento a respeito do tema, apontando a necessidade de uma abordagem mais aprofundada durante a formação e a prática médica. Conclui-se que é necessário intensificar a divulgação de diretivas antecipadas de vontade no âmbito do ensino médico, de forma a favorecer a autonomia e o compartilhamento das decisões.

Palavras-chave:

Diretivas Antecipadas, Cuidados de Fim de Vida, Educação Médica, Conhecimento, Bioética

Como Citar

1.
da Rocha Bastos T, Fonseca Macedo L, Carmine Brito da Silva Y, Luane Gomes Pereira Braga T, Salgado Soeiro R, Cristina Vidigal Soeiro A. Diretivas antecipadas de vontade como temática da educação médica. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 21º de maio de 2024 [citado 16º de junho de 2024];32. Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3696