Sigilo profissional na relação médico-paciente: conhecimento de estudantes de medicina

Autores

Resumo

A relação entre médico e paciente deve se estabelecer conforme parâmetros que garantam autonomia e liberdade a ambos. Entre tais parâmetros está o sigilo, que representa um direito essencial do paciente e uma obrigação do médico. Este estudo avalia o conhecimento de estudantes de medicina sobre o sigilo profissional mediante aplicação de um questionário a 409 alunos do primeiro ao quarto ano da graduação. Comparando a mediana de correspondência com as respostas esperadas, observou-se que o primeiro ano obteve notas menores nas situações-problemas. Concluiu-se que há diferença no grau de conhecimento entre os anos da graduação e que ele evolui no segundo ano, mantendo-se na mesma proporção até o quarto ano.

Palavras-chave:

Confidencialidade, Relação médico-paciente, Conhecimento, Estudantes de Medicina, Ética Médica, Educação médica

Biografia do Autor

Aurélio Almeida Santos Soares, Universidade Federal da Bahia

Graduando em Medicina pela Universidade Federal da Bahia.

Cláudia Bacelar Batista, Universidade Federal da Bahia

Doutora em Ensino, Filosofia e História da Ciência pela Universidade Federal da Bahia (UFBA); Professora do Departamento de Medicina Preventiva e Social – FMB/UFBA.

Como Citar

1.
Almeida Santos Soares A, Bacelar Batista C. Sigilo profissional na relação médico-paciente: conhecimento de estudantes de medicina. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 13º de março de 2024 [citado 19º de abril de 2024];31(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3492