Estratégias educativas em cuidados paliativos para profissionais da saúde

Autores

  • Graziela Carolina Garbin Zamarchi Centro Universitário Farias Brito
  • Bruna Fabrícia Barboza Leitão Instituto Escutha

Resumo

Embora os cuidados paliativos estejam em expansão no Brasil, ainda há fragilidades relacionadas à formação profissional e à educação continuada. Neste estudo foram mapeadas as principais estratégias educativas e suas temáticas direcionadas a profissionais da saúde utilizadas nos cuidados paliativos no Brasil. Para tanto, foi realizada revisão de escopo em três bases de dados, nas quais foram encontrados artigos originais, relatos de experiência, teses, dissertações e estudos de caso, totalizando 39 documentos, publicados entre 2002 e 2022, que resultaram numa divisão em três categorias: estratégias institucionais, processos de ensino formais e estratégias de educação permanente. Os dados revelam que muitas iniciativas ainda são análogas à logicidade da educação continuada e pouco integradas à perspectiva do ensino-serviço, gerando necessidade de promover ações de educação permanente no cotidiano do trabalho, em todos os níveis de atenção à saúde.

Palavras-chave:

Cuidados paliativos. Capacitação de recursos humanos em saúde. Capacitação profissional. Ensino.

Biografia do Autor

Graziela Carolina Garbin Zamarchi, Centro Universitário Farias Brito

Psicóloga Especialista em Cardiologia pelo Programa de Residência Multiprofissional em Cardiologia da Universidade de Passo Fundo/Hospital de Clínicas de Passo Fundo e Prefeitura Municipal de Passo Fundo.

Bruna Fabrícia Barboza Leitão, Instituto Escutha

Mestra em Saúde Pública pela Universidade Federal do Ceará.

Como Citar

1.
Garbin Zamarchi GC, Barboza Leitão BF. Estratégias educativas em cuidados paliativos para profissionais da saúde. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 23º de janeiro de 2024 [citado 2º de março de 2024];31(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3491