Bioética como ferramenta nas decisões de cuidado paliativo em neonatologia

Autores

Resumo

Os avanços tecnológicos da medicina perinatal contribuem para o cuidado e a manutenção da vida dos neonatos, entretanto a utilização demasiada da tecnologia está associada ao aumento de morbidades e sofrimento. Tendo em vista a bioética, esta revisão sistemática da literatura objetivou esclarecer como estão sendo ofertados os cuidados paliativos em neonatologia. Os resultados foram divididos em quatro categorias: 1) fragilidade curricular das especializações em neonatologia referente a cuidados paliativos e bioética; 2) inabilidade dos profissionais na comunicação com familiares; 3) exclusão dos familiares na tomada de decisão; e 4) necessidade de aprofundamento dos estudos e discussões acerca de cuidados paliativos perinatais, domiciliares e doação de órgãos neonatais. Concluiu-se que os cuidados paliativos contribuem para a qualidade de vida e de morte dos indivíduos, embora ainda seja um tabu no caso de neonatos.

Palavras-chave:

Cuidados paliativos, Neonatologia, Bioética, Tomada de decisões

Biografia do Autor

Brenda Silveira Valles Moreira, Fundação Oswaldo Cruz

Enfermeira pela Universiade Federal de Viçosa. Viçosa/MG.

Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Viçosa.Viçosa/MG

Doutoranda em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva pela Fundação Oswaldo Cruz - Rio de Janeiro/RJ.

Como Citar

1.
Moreira BSV, Patrícia Gomes A. Bioética como ferramenta nas decisões de cuidado paliativo em neonatologia . Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 13º de março de 2024 [citado 19º de abril de 2024];31(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3472