Psicometría brasileña de la escala de miedo a la muerte de Collett-Lester

Autores

Resumo

Estudo metodológico para avaliar a confiabilidade da escala de medo da morte de Collett-Lester e relacioná-la com a escala de bem-estar espiritual em amostra de 279 pessoas. A estrutura multifatorial da escala foi confirmada por quatro dimensões e 24 itens. A consistência interna obteve α de Cronbach: 0,951. A estabilidade foi confirmada pela correlação de Pearson (r=0,87 e p=0,000). A correlação escala de medo da morte de Collett-Lester ocorreu com três dos quatro fatores da escala de bem-estar espiritual, sendo positiva e variando de magnitudes fracas a moderadas. A escala de medo da morte de Collett-Lester se mostrou confiável à realidade brasileira.

Palavras-chave:

Bioética. Morte. Psicometria.

Biografia do Autor

Ana Maria Garcia Andrade, Universidade do Vale do Sapucaí

Bacharel em Medicina pela Faculdade de Medicina de Itajubá, possui Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade e Especialização em Geriatria. Atualmente atua na Prefeitura Municipal de Pouso Alegre, na Estratégia da Saúde da Família. Também atua como preceptora na residência de Medicina da Família e Comunidade do Hospital das Clínicas Samuel Libâneo e preceptora da disciplina de Saúde Coletiva da Universidade do Vale do Sapucaí. É mestra em Bioética pela Universidade do Vale do Sapucaí e ainda atua como Geriatra em consultório particular.

Como Citar

1.
Garcia Andrade AM, da Silva JV, Baptista MN. Psicometría brasileña de la escala de miedo a la muerte de Collett-Lester. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 25º de maio de 2023 [citado 25º de fevereiro de 2024];31(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3283