As políticas públicas, a autonomia, a interculturalidade e as discussões bioéticas

Autores

Resumo

Editorial

A pandemia segue causando grande impacto na saúde e na economia mundial, e desencadeando questionamentos constantes à área da saúde e à sociedade. Nesse contexto, o papel do Estado no financiamento adequado dos serviços de saúde é fundamental, pois a pandemia de covid-19 tem diferentes repercussões em razão da iniquidade de condições em que as pessoas vivem. Assim, a falta de saneamento básico, por exemplo, dificulta – e, em alguns casos, impede – a tomada de medidas preventivas necessárias para conter os desastrosos efeitos da pandemia.

Palavras-chave:

Serviços de saúde. Pandemia. Covid-19.

Biografia do Autor

Rui Nunes, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP)

Coordenador Geral do PROGRAMA DOUTORAL EM BIOÉTICA FMUP/CFM. Licenciou-se em medicina, na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) em 1985. Em 1996 obteve o Grau de Doutor em Medicina na área da Bioética, em 2002 obteve o Título de Agregado em Sociologia Médica e em 2009 o Título de Agregado em Bioética nesta faculdade. É Consultor da Carreira Médica Hospitalar desde 1999. É Professor Catedrático de Sociologia Médica e Diretor do Departamento de Ciências Sociais e Saúde da FMUP. É coordenador do Curso de Doutorado em Bioética (FMUP/CFM), do Curso de Mestrado em Cuidados Paliativos, do Curso de Pós-Graduação em Gestão e Administração Hospitalar e do Curso de Pós-Graduação em Empreendedorismo e Inovação Social. Foi Vice-Presidente do Departamento de Clínica Geral da FMUP entre 2004 e 2005.

Como Citar

1.
Della Giustina TB de A, Nunes R, Gallo JH da S. As políticas públicas, a autonomia, a interculturalidade e as discussões bioéticas. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 21º de setembro de 2021 [citado 2º de março de 2024];29(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3099