Eutanásia e o Princípio de Justiça

Autores

  • Alastair Campbell

Resumo

Partindo da perspectiva da ética clínica, o presente artigo argumenta a respeito dos fundamentos para a formulação de políticas públicas em relação à questão da eutanásia, frente ao pluralismo religioso e secular de hoje. A argumentação ética dos defensores da legalização da eutanásia voluntária radicaliza o princípio da autonomia. A proposta deste texto reflete a questão da eutanásia a partir do princípio da justiça e do conceito de "sociedade justa". Aponta três riscos à justiça ao se legalizar a eutanásia voluntária: 1) A lei contra o homicídio é um lembrete da preciosidade de cada vida humana e exige que a medicina encontre uma solução mais humana para os sofrimentos "incuráveis"; 2) Dificuldade de definição de limites do homicídio autorizado; 3) A ameaça mais séria seria a sincronicidade dos debates a respeito da escassez de recursos em saúde com os debates a respeito da legalização da eutanásia.

Palavras-chave:

Eutanásia e justiça, eutanásia e legalização

Publicado:

2009-11-03

Downloads

Como Citar

1.
Campbell A. Eutanásia e o Princípio de Justiça. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 3º de novembro de 2009 [citado 18º de maio de 2024];7(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/293