Bioética de proteção: fundamentos e perspectiva

Autores

Resumo

Este artigo busca promover uma reflexão sobre a perspectiva da bioética de proteção e explicitar suas ferramentas, por meio de levantamento bibliográfico ancorado nos marcos teóricos de seus principais idealizadores e da técnica de leitura informativa, que pretende identificar a temática e as principais ideias envolvidas. Para tanto, apresenta-se, inicialmente, a proteção como princípio bioético mediante um aprofundamento na origem, na definição e na análise dos termos “vulnerabilidade”, “suscetibilidade” e “vulneração”. Na sequência, busca-se apresentar as abordagens bioéticas voltadas ao “princípio de proteção”. Por fim, argumenta-se que a bioética de proteção funciona como paradigma para apreensão, análise e resolução de conflitos morais em saúde pública, revelando-se uma abordagem fundamental nesse campo, haja vista seu desafio de lidar com a tensão entre os âmbitos individual e coletivo.

Palavras-chave:

Temas bioéticos. Bioética. Vulnerabilidade social. Atenção à saúde.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Bizarro Rodrigues, ENSP/FIOCRUZ

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (1993) e em Psicologia pela Universidade Veiga de Almeida (2011). É especialista em HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA (1997), em ENVELHECIMENTO E SAÚDE DO IDOSO (2009) e em Psicologia Analítica (2017), mestre em BIOLOGIA HUMANA E EXPERIMENTAL (2000). É tecnologista em saúde pública com experiência nas áreas de Morfologia (histologia/biologia celular e molecular), Promoção da Saúde no Envelhecimento e clínica psicoterapêutica. Atualmente, é aluno de doutoramento no Programa de Pós Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (UFRJ, FIOCRUZ, UERJ, UFF), exerce clínica psicoterapêutica e coordena o Programa de Atenção à Saúde do Idoso no Centro de Saúde Germano Sinval Faria (ENSP/FIOCRUZ)

Fermin Roland Schramm, ENSP/FIOCRUZ

Possui Licenciatura em Letras - Université de Génève (1974), mestrado em Semiologia - Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris (1978), doutorado em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (1993) e pós-doutorado em Bioética pela Universidade do Chile (2001). Atualmente é pesquisador titular da Fundação Oswaldo Cruz e foi professor colaborador da Universidade de Brasília, da Universidade do Chile e do Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães de Recife. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Ética Aplicada e Bioética, atuando principalmente nos seguintes temas: bioética, saúde pública, bioética da proteção e biopolítica.

Como Citar

1.
Bizarro Rodrigues CA, Schramm FR. Bioética de proteção: fundamentos e perspectiva. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 6º de julho de 2022 [citado 18º de abril de 2024];30(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2765