Representações sociais invadidas e maculadas por cyberbullying

Autores

Resumo

Tecnologias da informação e comunicação vêm ganhando destaque como influenciadoras do desempenho cognitivo, dada a rapidez com que as informações são geradas e disseminadas, modificando relações pessoais e profissionais. Se, por um lado, isso traz evolução e transformação, por outro pode provocar danos como o cyberbullying, violência que vulnera pessoas de forma silenciosa. Essa conjuntura requer reflexão e atuação bioética. Este estudo teve como objetivo conhecer a percepção do fenômeno do cyberbullying praticado no cotidiano profissional e pessoal. Trata-se de pesquisa exploratória e quantitativa por conveniência, da qual participaram 35 servidores públicos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais. Os resultados foram discutidos com base na literatura sobre tecnologia da informação e comunicação, violência digital e, principalmente, bioética.

Palavras-chave:

Tecnologia da informação. Cyberbullying. Bioética.

Biografia do Autor

Rosana Aparecida Rennó Moreira Aleixo

O projeto foi realizado para obtenção de título de mestre em Bioética pela Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS). A pesquisa, aceita pelo Comitê de Ética da UNIVÁS (Parecer número 3.725.425), foi custeada pelas próprias autoras.

Como Citar

1.
Aleixo RARM, Brasil Engelman M de F. Representações sociais invadidas e maculadas por cyberbullying. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 5º de abril de 2022 [citado 14º de abril de 2024];30(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2675