Bioética e integridade científica nas pesquisas clínicas sobre covid-19

Autores

  • Luciana Dadalto Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUCMinas. Professora da Escola de Direito do Centro Universitário Newton Paiva.
  • Mayara Medeiros Royo Centro Universitário Curitiba - UNICURITIBA; Universidade Positivo - UP.
  • Beatriz Silva Costa Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG

Resumo

O surgimento da covid-19 levou a comunidade científica a empreender muitas pesquisas para conter a doença. Em seis meses de pandemia, inúmeros artigos foram publicados, mesmo sem avaliação por pares, o que coloca em xeque sua integridade. Diante desse problema, com base na literatura e na legislação pertinente, este artigo se propõe a analisar o impacto ético e bioético da urgência da pesquisa e identificar a vulnerabilidade dos indivíduos em tempos de pandemia. Conclui-se que a integridade ética e a observância dos princípios bioéticos nas pesquisas clínicas são centrais, evidenciando que, apesar da necessidade de agilizar os processos de investigação, todas as etapas devem ser cumpridas, e a vulnerabilidade dos participantes deve ser considerada pela ótica da bioética de proteção. 

Palavras-chave:

Bioética. Revisión de integridad científica. Infecciones por coronavirus. Vulnerabilidad en salud.

Biografia do Autor

Luciana Dadalto, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUCMinas. Professora da Escola de Direito do Centro Universitário Newton Paiva.

Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Mestre em Direito Privado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUCMinas. Advogada. Professora da Escola de Direito do Centro Universitário Newton Paiva. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Bioética (GEPBio) do Centro Universitário Newton Paiva.

Mayara Medeiros Royo, Centro Universitário Curitiba - UNICURITIBA; Universidade Positivo - UP.

Pós-graduanda em Direito Médico no Centro Universitário Curitiba – UNICURITIBA. Bacharel em Direito pela Universidade Positivo – UP (2017). Membro do grupo de pesquisas em Direito da Saúde e Empresas Médicas, coordenado pelo Prof. Miguel Kfouri Neto. Advogada.

Beatriz Silva Costa, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG

Estudante de Graduação em Medicina, com previsão de início do curso em setembro de 2020 na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG.

Como Citar

1.
Dadalto L, Medeiros Royo M, Silva Costa B. Bioética e integridade científica nas pesquisas clínicas sobre covid-19. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 21º de setembro de 2020 [citado 29º de fevereiro de 2024];28(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2649