Tecnologia e medicina entre encontros e desencontros

Autores

  • José Eduardo de Siqueira

Resumo

O autor analisa as profundas modificações que ocorreram no exercício da medicina em função do desmedido crescimento da tecnologia acompanhado de redução proporcional da participação crítica do profissional. O modelo cartesiano-flexneriano que conduz a formação médica atual introduziu variáveis na atenção à saúde que resultaram em dramáticas  mudanças no relacionamento médico-paciente. O inexorável avanço para as subespecializações e o uso acrítico da  tecnologia biomédica descaracterizou a medicina como arte, levando o médico a perder a dimensão complexa das pessoas enfermas como seres biopsicossocioespirituais. Em conseqüência, a incompleta visão biologicista fez crescer enormemente os dilemas éticos nas tomadas de decisões clínicas. Argumenta ser necessário introduzir mudanças significativas na formação profissional que contemplem o modelo perceptivo de medicina, e que, só assim, será positiva a convivência entre médico e tecnologia, tendo em vista o benefício do paciente.

Palavras-chave:

Tecnologia, medicina, bioética

Biografia do Autor

José Eduardo de Siqueira

Doutor em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), mestre em
Bioética pela Universidade do Chile, professor de Clínica Médica e Bioética da UEL, presidente da Sociedade Brasileira de Bioética (2005-2007), membro da CâmaraTécnica de Medicina Paliativa
do CFM, membro da Comissão Nacional de Revisão do Código de Ética Médica do CFM

Publicado:

2009-11-03

Downloads

Como Citar

1.
Siqueira JE de. Tecnologia e medicina entre encontros e desencontros. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 3º de novembro de 2009 [citado 19º de maio de 2024];8(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/261