Vulnerabilidade de pacientes com hiperplasia prostática tratados com dutasterida e finasterida

Autores

Resumo

A hiperplasia prostática benigna é uma patologia cuja incidência vem crescendo muito nos últimos anos, em todo o Brasil. A doença está correlacionada a fatores hormonais, e o tratamento farmacológico pode gerar efeitos adversos nos pacientes. O objetivo deste estudo é avaliar fatores socioeconômicos e socioculturais que interferem na cura ou reduzem a qualidade de vida. Analisamos dados de plataformas do Governo Federal entre janeiro de 2009 a setembro de 2019, observando fatores como etnia, nível de escolaridade e situação econômica dos pacientes. Em todas as regiões do Brasil esses fatores se mostraram importantes, pois podem afetar diretamente a incidência da doença e a adesão e continuidade do tratamento. 

Palavras-chave:

Vulnerabilidade social. Hiperplasia prostática benigna. Dutasterida. Finasterida.

Biografia do Autor

Marcello Henrique Araujo Da Silva, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ Departamento de Anatomia

Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Departamento de Anatomia

Como Citar

1.
Da Silva MHA, de Souza JA. Vulnerabilidade de pacientes com hiperplasia prostática tratados com dutasterida e finasterida. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 21º de junho de 2021 [citado 25º de junho de 2024];29(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2475