Cuidados paliativos na emergência: revisão integrativa

Autores

Resumo

O objetivo do artigo é conhecer a abordagem de equipes de emergência à assistência de pacientes com doença crônica avançada, na perspectiva dos cuidados paliativos. O texto traz resultados de revisão integrativa que buscou artigos em cinco bases de dados, utilizando os descritores “serviços médicos de emergência”, “equipe de assistência ao paciente”, “atitude do pessoal de saúde” e “cuidados paliativos”. Inicialmente, foram identificadas 12.290 publicações, reduzidas, após análise, a uma amostra final de 26 artigos. Entre as principais medidas mencionadas na literatura para levar os cuidados paliativos à emergência, estão: plano de cuidados individualizado e flexível; gestão de redes; acesso à equipe de cuidados paliativos; comunicação empática; identificação dos pacientes elegíveis; e controle de sintomas. Conclui-se que as equipes de emergência precisam reconhecer a importância dos cuidados paliativos nesse serviço, redirecionando o cuidado concentrado em “salvar vidas” para um cuidado que preserve a dignidade humana. 

Palavras-chave:

Equipe de assistência ao paciente. Serviço hospitalar de emergência. Cuidados paliativos.

Biografia do Autor

Maria Olívia Sobral Fraga de Medeiros, Mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem e Saúde da UFBA. Professora no Curso de Enfermagem da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

Possui graduação em enfermagem pela Universidade do Estado da Bahia (2008). Atualmente é docente da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e enfermeira assistencial da emergência do Hospital Português. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas: idoso, gerontologia, avc, assistência precoce e demência alzheimer.

Mariana do Valle Meira, Hospital Geral de Salvador (Hospital do Exército).

Possui graduação em Bacharel em Enfermagem pela Universidade Católica do Salvador (2005), Pós Graduada em Enfermagem em UTI. Atualmente é enfermeira assistencial da UTI do Hospital Geral de Salvador (Hospital do Exército).

Jacilene Santiago do Nascimento Trindade dos Santos, Assistente Social do Serviço Médico Universitário Rubens Brasil - SMURB - UFBA - SIASS

Mestranda no Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia (UFBA), 2018.1. Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Católica do Salvador (1999) e Especialização em Saúde Pública pela Faculdade São Camilo. Membro técnico do Grupo de Pesquisa EXERCE - Educação, Ética e Exercício da Enfermagem da EEUFBA. e membro mestranda do GECS - BA - grupo de estudos do cuidar em saúde. Atualmente é Assistente Social do Serviço Médico Universitário Rubens Brasil - SMURB - UFBA - SIASS, onde desenvolve as seguintes atividades: Realizar entrevista para conhecer os indicadores sócio profissional, econômico e cultural dos servidores em tratamento de saúde; procurar identificar as causas que estão influenciando na saúde dos servidores; relacionar as queixas e sintomas do servidor com as condições de trabalho visando à promoção de saúde; viabilizar, em conjunto com o médico do trabalho e equipe interdisciplinar, mecanismos de intervenção para prevenir e recuperar a saúde dos servidores; realizar visita domiciliar, visita hospitalar, visita ao local de trabalho para subsidiar o estudo de caso em análise; acompanhar e analisar, em conjunto com a equipe multidisciplinar, os servidores em licença para tratamento de saúde e os servidores do Programa de Hipertensão Arterial, Diabetes, Sala de Espera, Grupo de Convivência da Terceira Idade, saúde mental e Programa de Assistência Domiciliar; orientar e apoiar o servidor no seu retorno ao trabalho; participar, em conjunto com outros profissionais, de programas de atendimento ao servidor dependente de álcool e outras drogas, de preparação para aposentadoria, ou outros; informações e pareceres sobre a matéria de Serviço Social; coordenar seminários, encontros e eventos assemelhados sobre assuntos de Serviço Social ou na área de promoção à saúde ou vigilância à saúde ou a ambientes de trabalho; executar outras atividades dentro dos limites e possibilidades do Serviço Social. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em políticas sociais, saúde pública, Terceira Idade, atuando principalmente nos seguintes temas: idosos, envelhecimento e educação continuada em saúde, perícia social, saúde mental, saúde da mulher princípios éticos da prática profissional. participante do O Núcleo de Saúde Ocupacional que tem como objetivos a prevenção e proteção da saúde do trabalhador da UFBA

Larissa Chaves Pedreira, Pós-graduação em Enfermagem e Saúde da UFBA

Cordenadora do Pós-graduação em Enfermagem e Saúde da Universiade Federal da Bahia

Anelise Coelho da Fonseca, Médica Paliaitivista do Hospital Adventista Silvestre, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Possui graduação em medicina pela universidade estadual do rio de janeiro (2001) e mestrado em Epidemiologia em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (2010)..Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em cuidados paliativos. médica hospitar e ambulatorial, doutoranda em epidemiologia pela ENSP/Fiocruz no tema gestao de doenças cronicas; gestora de uma cooperativa médica na area de gestao de saude.

Rudval Souza da Silva, Universidade do Estado da Bahia - UNEB/Campus VII

Enfermeiro graduado pela UCSal (2008), mestrado (2010) e doutorado (2014) em Enfermagem pela UFBA, Doutorado Sanduíche ESEP - Portugal (2013). Professor Adjunto da Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII.

Como Citar

1.
Medeiros MOSF de, Meira M do V, Santos JS do NT dos, Pedreira LC, Fonseca AC da, Silva RS da. Cuidados paliativos na emergência: revisão integrativa. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 21º de junho de 2021 [citado 30º de novembro de 2023];29(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2460