HIV/aids no Brasil: feminização da epidemia em análise

Autores

Resumo

Este trabalho analisa a feminização da epidemia de HIV/aids no Brasil e a importância de considerar esse processo no planejamento de ações em saúde pública. A pesquisa foi desenvolvida por meio de revisão de literatura e estudo de  dados oficiais do Ministério da Saúde. Os resultados mostram que ações eficazes no combate à infecção por HIV/aids entre as mulheres devem contemplar diferenças de gênero e condições socioculturais de cada região. O artigo ainda propõe que é imprescindível um processo amplo de educação em saúde, que abranja simultaneamente homens e mulheres e tenha foco no empoderamento e no cuidado de si e do outro. 

Palavras-chave:

HIV. Síndrome de imunodeficiência adquirida. Feminização. Prevenção de doenças. Promoção da saúde. Planejamento em saúde. Empoderamento para a saúde.

Biografia do Autor

Luciana Narciso da Silva Campany, Fiocruz- Ensp / UFRJ

Doutora em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (FIOCRUZ - UFRJ - UERJ - UFF, 2015). Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal Fluminense (2011). Especialista em Gestão de Organização Pública de Saúde pela UNIRIO (2012), em Odontologia do Trabalho pela Associação Brasileira de Odontologia (2007) e em Odontopediatria pela Policlínica Geral do Rio de Janeiro (1997), Cirurgiã-dentista graduada pela Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo (1995).

Daniela Murta Amaral, UNESA

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002) e especialização em Psicologia Hospitalar pela Universidade Santo Amaro - SP (2004). É mestre (2007) e doutora (2011) em Saúde Coletiva - Ciências Humanas e Saúde pelo Instituto de Medicina Social / UERJ, onde foi membro do grupo de pesquisa "Reprodução biológica e social, sexualidade e bioética". Fez pós-doutorado no Programa de Pós Graduação em Bioética, Ética Aplica e Saúde Coletiva (UFRJ, UERJ, UFF, Fiocruz).

Roberta Nascimento de Oliveira Lemos dos Santos, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca - Fiocruz

Roberta Lemos dos Santos – Graduada em Fisioterapia, Mestre e doutoranda em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz.

Como Citar

1.
da Silva Campany LN, Amaral DM, Lemos dos Santos RN de O. HIV/aids no Brasil: feminização da epidemia em análise. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 21º de junho de 2021 [citado 25º de junho de 2024];29(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2227