Análise documental sobre decisão compartilhada nas diretrizes clínicas de câncer

Autores

Resumo

A decisão compartilhada é processo colaborativo que inclui preferências individuais na elaboração do plano de cuidados. Este estudo examina como esse tipo de decisão é contemplado nas diretrizes terapêuticas para o câncer do Sistema Único de Saúde, buscando nos sites do Instituto Nacional de Câncer e da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias documentos que citassem a participação do paciente. Foram analisados 29 documentos e, dentre eles, dez abordavam decisão compartilhada ou ideias relacionadas. Esses textos tratavam da possibilidade de rastrear alguns tipos de câncer e estabeleciam critérios para a interrupção do tratamento. Os resultados revelaram que ainda há grandes desafios para promover a autonomia, o respeito a valores individuais e a parceria em ambientes clínicos.

Palavras-chave:

Protocolos clínicos. Tomada de decisões. Neoplasias. Medicina baseada em evidências. Bioética.

Biografia do Autor

Renata Oliveira Maciel dos Santos, Instituto Nacional do Câncer. Rio de Janeiro.

Atualmente é Tecnologista Pleno na divisão de Detecção Precoce e apoio à organização de rede no Instituto Nacional do Câncer e coordenadora do Curso à distância de detecção precoce do câncer. Atua na área da detecção precoce do câncer, saúde da família. Autora do livro vínculo longitudinal como dispositivo do cuidado: doenças crônicas e saúde da família.

Como Citar

1.
Maciel dos Santos RO, Abreu MM, Engstrom EM. Análise documental sobre decisão compartilhada nas diretrizes clínicas de câncer. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 18º de junho de 2020 [citado 16º de junho de 2024];28(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2187