Conflitos bioéticos nos cuidados de fim de vida

Autores

Resumo

Esta revisão integrativa da literatura tem por objetivo identificar os principais conflitos entre paciente em cuidados de fim de vida, familiares e equipe de saúde sob a ótica da ética principialista. A partir de pesquisa em bases de dados, chegou-se à amostra final de 12 publicações que, após avaliada pela técnica de análise de conteúdo, revelou três categorias temáticas: condutas profissionais – respeito à autonomia do paciente e ao princípio da beneficência; princípios bioéticos no contexto dos cuidados de fim de vida; e dilemas bioéticos nesse mesmo cenário. Autonomia e beneficência são fatores preponderantes nos cuidados de fim de vida, ratificando a ideia de que o paciente é o ator principal e necessita de assistência humanizada e digna. Além disso, constataram-se fragilidades no processo de educação e comunicação, e na relação entre equipe, enfermo e familiares.

 

Palavras-chave:

Ética. Equipe de assistência ao paciente. Relações profissional-família. Participação do paciente. Cuidados paliativos na terminalidade da vida.

Biografia do Autor

Maria Olivia Sobral Fraga de Medeiros, Mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem e Saúde da UFBA. Professora no Curso de Enfermagem da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

Possui graduação em enfermagem pela Universidade do Estado da Bahia (2008). Atualmente é docente da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e enfermeira assistencial da emergência do Hospital Português. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas: idoso, gerontologia, avc, assistência precoce e demência alzheimer.

Mariana do Valle Meira, Hospital Geral de Salvador (Hospital do Exército).

Possui graduação em Bacharel em Enfermagem pela Universidade Católica do Salvador (2005), Pós Graduada em Enfermagem em UTI. Atualmente é enfermeira assistencial da UTI do Hospital Geral de Salvador (Hospital do Exército).

Fernanda Moreira Ribeiro Fraga, COMPLEXO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PROFESSOR EDGARD SANTOS da Universidade Federal da Bahia

Especialista em Auditoria em Sistemas de Saúde pela Faculdade São Camilo(2011). Enfermeira Especialista em Cardiologia em Enfermagem pela Universidade Castelo Branco ( 2010). Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia (2006). Enfermeira Assistencial da Unidade Metabólica de pediatria do COMPLEXO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PROFESSOR EDGARD SANTOS da Universidade Federal da Bahia. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Administração de Serviços de Enfermagem- GEPASE/UFBA.

Carlito Lopes Nascimento Sobrinho, Universidade Estadual de Feira de Santana

possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (1991), Especialização em Medicina Social (Residência Médica) pelo Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Bahia, Universidade Federal da Bahia (1992), Mestrado em Saúde Comunitária pelo Instituto de Saúde Coletiva, Universidade Federal da Bahia (1996) e Doutorado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Bahia, Universidade Federal da Bahia (2004). Atualmente é professor Pleno da Universidade Estadual de Feira de Santana, professor do quadro permanente dos Programas de Pós-graduação em Saúde Coletiva e em Enfermagem da Universidade Estadual de Feira de Santana, professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia, Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Mestrado e Doutorado acadêmico/PPGSC/UEFS) e Coordenador da Sala de Situação e Análise Epidemiológica e Estatística (SSAEE) grupo de pesquisa certificado pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e cadastrado no diretório de grupos de pesquisa do CNPq e membro colaborador de outros grupos de pesquisa cadastrados no diretório de grupos de pesquisa do CNPq. Conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (2003/2008). Foi fundador e vice-coordenador do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual de Feira de Santana (CEP/UEFS), atualmente é Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Relator ad hoc do Ministério da Saúde, Ministério da Educação e Cultura e Ministério da Ciência e Tecnologia. Relator ad hoc da Revista E.T.C. - Educação, Tecnologia e Cultura do IFBA, Stientibus / UEFS, Revista Bahiana de Saúde Pública (RBSP), Revista Epidemiologia e Serviços de Saúde, Revista Brasileira de Educação Médica (RBEM), Revista Brasileira de Epidemiologia, Cadernos de Saúde Pública / ENSP/Fiocruz. Tem experiência na área de Bioética e Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Saúde da Criança e do adolescente, Trabalho e Saúde dos Profissionais de Saúde e Farmacoepidemiologia.

Darci de Oliveira Santa Rosa, Universidade Federal da Bahia

Graduou-se em Enfermeira de Saúde Pública pela Universidade Federal da Bahia- UFBA (1975), fez Especialização em Enfermagem Médico - Cirúrgica sob a forma de Residência ? UFBA (1976), Mestrado em Enfermagem - UFBA (1989), Doutorado em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto USP (1999), Pós Doutorado em Bioética, pelo Polo Açores de Bioética/ Universidade dos Açores-PT (2007). É Professora Associada da UFBA, lotada na Coordenação Acadêmica de Enfermagem da UFBA, Professora Permanente no Programa de Pós Graduação em Enfermagem da UFBA, nos cursos de Mestrado e Doutorado, Líder do Grupo de Estudos sobre Educação, Ética e Exercício da Enfermagem ? EXERCE/UFBA. Membro do SIGMA THETA TAU INTERNATIONAL desde 2003, Pesquisadora/Assessora - PIBIC /UFBA/CNPQ/FAPESB com interesse em Enfermagem nos temas Responsabilidade, Ética, Bioética, Educação em Enfermagem, Biossegurança em enfermagem, Cuidado de enfermagem no processo de desenvolvimento humano, no Existencialismo de Viktor Emil Frankl e Fenomenologia. Organizou o Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem da UFBA no qual atuou desde 2007 até 2016. Foi membro do Núcleo de Periódicos da UFBA de 10/2015 a 12/2017. Atua como consultora Ad hoc de periódicos nacionais. Publicou capítulos de livros intitulado Dilemas emergentes no campo da ética no livro Ética/Bioética: desafios para a enfermagem e a saúde. É co-autora do livro Método de análise de problemas morais aplicado à prática da enfermagem.

Rudval Souza da Silva, Universidade do Estado da Bahia - UNEB/Campus VII

Possui graduação em Bacharel em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem da Universidade Católica do Salvador - UCSal (2008), licenciatura em História pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB/Campus IV (2003), mestrado (2010) e doutorado (2014) em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da UFBA, Doutorado Sanduíche na Escola Superior de Enfermagem do Porto - Portugal (2013). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade do Estado da Bahia UNEB/Campus VII. Líder do Grupo de Pesquisas sobre o Cuidado em Enfermagem (GPCEnf). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem Médico-Cirúrgica e cuidado ao paciente crítico. Atuando principalmente nos seguintes temas: Tanatologia, Cuidados Paliativos, Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE), Processos de Enfermagem, Diagnóstico de Enfermagem, Sistemas de Classificações (CIPE, NANDA, NIC e NOC).

Como Citar

1.
Sobral Fraga de Medeiros MO, Meira M do V, Ribeiro Fraga FM, Nascimento Sobrinho CL, Santa Rosa D de O, Silva RS da. Conflitos bioéticos nos cuidados de fim de vida. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 20º de março de 2020 [citado 19º de junho de 2024];28(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2149