Equipe de enfermagem na doação de órgãos: revisão integrativa de literatura

Autores

Resumo

A equipe de enfermagem integra o processo de doação de órgãos, sendo o cuidado aos familiares inerente a seu trabalho, uma vez que são protagonistas na tomada de decisão. Este artigo objetivou identificar ações e atividades da equipe de enfermagem dirigidas à família do potencial doador de órgãos em morte encefálica, a partir de revisão integrativa da literatura. A amostra final foi composta por 10 artigos, que apontaram o papel central da enfermagem em formar vínculos com a família do potencial doador, principalmente considerando a dificuldade dos familiares em compreender o processo de morte. A amostra também indicou a premente necessidade de implementar programas de treinamento e refletir sobre a questão para reduzir o sofrimento da equipe em contato com famílias nessa situação. Conclui-se que o cuidado com a família demanda diversas atividades complexas, sendo necessário preparo rigoroso e humanização para lidar com familiares e profissionais. 

Palavras-chave:

Família. Enfermagem. Morte encefálica. Transplantes. Doadores de tecidos.

Biografia do Autor

Clesyane Alves Figueiredo, Fundação Hemínio Ometto- UNIARARAS

Especialista em Enfermagem em Terapia Intensiva: Cardiologia pela FHO?Uniararas.

Aline Maino Pergola, Fundação Hermínio Ometto – FHO|UNIARARAS, Araras, São Paulo, Brasil.

Pós doc; Fundação Hermínio Ometto – FHO|UNIARARAS, Araras, São Paulo, Brasil.

Maria Giovana Borges Saidel, Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Campinas, São Paulo, Brasil.

Doutora em Enfermagem; Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Campinas, São Paulo, Brasil.  

Como Citar

1.
Figueiredo CA, Pergola AM, Saidel MGB. Equipe de enfermagem na doação de órgãos: revisão integrativa de literatura. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 20º de março de 2020 [citado 16º de junho de 2024];28(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2139