Percepção de profissionais da saúde sobre eutanásia

Autores

Resumo

Em sua origem, a palavra “eutanásia” significa “boa morte” ou “morte sem dor”, prática que visa aliviar o sofrimento e cessar a dor do paciente em estado terminal. Este estudo teve como objetivo compreender os sentimentos e as percepções dos profissionais que atuam em unidade de terapia intensiva sobre o tema. Trata-se de pesquisa de caráter retrospectivo, descritivo e de análise qualitativa realizada com 23 profissionais do hospital universitário de Montes Claros/MG, por meio de entrevistas estruturadas, interpretadas a partir da análise de conteúdo. Os profissionais demonstraram conhecimento prévio sobre eutanásia e evidenciaram em seus discursos percepções de aspectos sociais, morais, éticos e técnicos. A eutanásia é questão complexa, muito discutida mundialmente. Portanto, é necessário explorar a problemática de legalização, bem como os impactos dessa decisão na vida do enfermo e na sociedade como um todo. 

Palavras-chave:

Eutanásia. Morte. Cuidados paliativos. Pessoal de saúde.

Biografia do Autor

Amanda Aparecida Alves Silva, Faculdade de Saúde Ibituruna- FASI.

Graduada de Psicologia. Programa de graduação, departamento de Psicologia da Faculdade de Saúde Ibituruna (Fasi), Montes Claros/MG

Fernanda Kelly Mendes Pestana, Faculdade de Saúde Ibituruna- FASI.

Graduada de Psicologia. Programa de graduação, departamento de Psicologia da Faculdade de Saúde Ibituruna (Fasi), Montes Claros/MG,

Fernanda Cardoso Rocha, Faculdade de Saúde Ibituruna- FASI

Bacharel em Psicologia. Especialista em Saúde da Família. MBA em Gestão de Recursos Humanos, Especialista em Psicologia Hopitalar. Especialista em Psico oncologia. Mestranda em Cuidados Primários em Saúde. Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Cuidados Primários em Saúde da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Programa de Graduação, departamento de Psicologia da Faculdade de Saúde Ibituruna (Fasi), Montes Claros/MG

Bruna Roberta Meira Rios, Docente do Programa de Graduação, departamento de Enfermagem da Faculdade de Saúde Ibituruna (Fasi), Montes Claros/MG

Especialista. Graduada em Enfermagem.

Artur Almeida Aquino, Programa de Graduação, departamento de Enfermagem das Faculdades Unidas do Norte (Funorte), Montes Claros/MG

Graduado em Enfermagem. Programa de Graduação, departamento de Enfermagem das Faculdades Unidas do Norte (Funorte), Montes Claros/MG

João Fabio Gonçalves Sobrinho, Programa de Graduação, departamento de Enfermagem das Faculdades Unidas do Norte (Funorte), Montes Claros/MG

Graduado em Enfermagem. Programa de Graduação, departamento de Enfermagem das Faculdades Unidas do Norte (Funorte), Montes Claros/MG

Joyce Micaelle Alves, Programa de graduação, departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Montes Claros/MG.

Graduada em Enfrmagem. Programa de graduação, departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Montes Claros/MG.

Álvaro Parrela Piris, Programa de Graduação, departamento de Enfermagem das Faculdades Unidas do Norte (Funorte), docente do Programa de Graduação, departamento de Enfermagem e de Bacharel em Psicologia pela Faculdade de Saúde Ibituruna(Fasi). Programa de graduação, departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros(Unimontes).

Mestre. Graduado em Enfermagem. Docente do Programa de Graduação, departamento de Enfermagem das Faculdades Unidas do Norte (Funorte), docente do Programa de Graduação, departamento de Enfermagem e de Bacharel em Psicologia pela Faculdade de Saúde Ibituruna(Fasi). Programa de graduação, departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros(Unimontes). 

Como Citar

1.
Silva AAA, Pestana FKM, Rocha FC, Rios BRM, Aquino AA, Sobrinho JFG, et al. Percepção de profissionais da saúde sobre eutanásia. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 20º de março de 2020 [citado 21º de julho de 2024];28(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2062