Conceito de dignidade humana: controvérsias e possíveis soluções

Autores

Resumo

A imprecisão e ambiguidade do conceito de dignidade humana em bioética decorrem do problema da fundamentação da moralidade e dos limites de sua aplicação em questões contemporâneas. Nesse cenário, convivem posições rivais, como as que propõem abandonar o conceito, as que insistem em justificá-lo por meio dos direitos humanos ou de princípios, e as que abrem mão dessa justificativa. Esta investigação examina tais controvérsias, considerando que a imprecisão e a ambiguidade do termo podem ser enfrentadas por meio de quatro posições: 1) invertendo a relação tradicional entre dignidade humana e direitos humanos, como sustentado por Schroeder; 2) considerando a dignidade, tal qual Killmister, como capacidade de manter padrões e princípios; 3) mantendo, como Andorno, a relação tradicional entre direitos humanos e dignidade; e 4) apelando a princípios derivados de tal conceito, como defendido por Albuquerque.



Palavras-chave:

Pessoalidade. Direitos humanos. Autonomia pessoal. Bioética.

Como Citar

1.
Monteiro JD d’Avila M, Nunes R. Conceito de dignidade humana: controvérsias e possíveis soluções. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 18º de junho de 2020 [citado 3º de março de 2024];28(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2060