Conhecimento sobre ética médica e resolução de conflitos na graduação

Autores

Resumo

Resumo

Estudo quantitativo transversal descritivo que tem o objetivo de avaliar a percepção do graduando em medicina sobre a importância do ensino da ética médica e mensurar seu conhecimento sobre a temática em universidade pública do Nordeste brasileiro. Por meio de questionário aplicado a 230 estudantes foi possível avaliar deficiências provocadas pela ausência do ensino formal da ética médica e discutir a necessidade de abordagens diversificadas do tema durante a graduação. Resultados mostram maior taxa de acertos entre graduandos que cursaram ao menos uma disciplina sobre ética médica, mas índice insatisfatório em ambos os grupos. Um terço dos discentes que não tiveram contato com a temática revelaram não se sentir prejudicados por essa lacuna e 25,6% da amostra sequer valorizou a importância do tema em relação a outras disciplinas da graduação. Assim, torna-se necessário rever as estratégias do ensino médico para garantir melhores profissionais no futuro.

 

 

Palavras-chave:

Ética médica. Currículo. Educação de graduação em medicina. Conhecimento.

Biografia do Autor

Victor Bruno Andrade das Graças, Departamento de Medicina, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Graduando em medicina pela Universidade Federal de Sergipe, fundador e presidente da Liga Acadêmica de Ética e Bioética Médica de Sergipe, ligante da Liga Acadêmica de Anatomia e Dissecação, pesquisador nas áreas de bioética, ética médica e anatomia humana e monitor chefe da disciplina anatomia humana I orientada pelo professor Dr. Marcos Vinicius da Silva.

Como Citar

1.
Graças VBA das, Júnior JF de S, Almeida MFA, Santos JGMS, Santos NVMO, Oliveira EVG, et al. Conhecimento sobre ética médica e resolução de conflitos na graduação. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 19º de dezembro de 2019 [citado 15º de abril de 2024];27(4). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2026