Falácia dilemática nas discussões da bioética

Autores

Resumo

O artigo objetiva explicitar o sentido e a presença da falácia dilemática na discussão bioética, quando a argumentação se reduz a duas posições antagônicas, não permitindo o debate ao eliminar soluções intermediárias. A falácia acontece na deliberação dos comitês de ética clínica ou investigativa quando os membros confundem a argumentação retórica com a demonstração lógica, desconsiderando que a solução é sempre contingente. Ela também está presente nos debates públicos da sociedade sobre desafios éticos quando os participantes não assumem perspectiva pragmática, mas defendem posição ideológica que dificulta o diálogo e a discussão de soluções consensuais,sempre passíveis de revisão. A falta de certeza e a possibilidade de rever as propostas, que dependem da referência ética necessária aos contextos, são condições hermenêuticas da racionalidade prática, retórica e pragmática, bases para uma bioética crítica.

 

Palavras-chave:

Bioética. Viés. Deliberações. Argumento refutável. Estudo de prova de conceito. Hermenêutica.

Biografia do Autor

José Roque Junges, Universidade do Val do Rio os Sinos (UNISINOS)

Professor e pesquisador em Bioética do mestrado em Saúde Coletiva da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)

Como Citar

1.
Junges JR. Falácia dilemática nas discussões da bioética. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 19º de junho de 2019 [citado 28º de fevereiro de 2024];27(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1948