Cuidadores formais e assistência paliativa sob a ótica da bioética

Autores

Resumo

Resumo

A partir dos significados atribuídos ao tratamento paliativo por cuidadores formais de Pouso Alegre, Minas Gerais, Brasil, esta pesquisa pretende identificar e compreender possíveis hiatos na formação desses profissionais. O estudo é de caráter descritivo, exploratório e transversal; a amostragem foi intencional e seguiu a técnica bola de neve. Foram utilizados dois instrumentos para coletar os dados: questionário de caracterização pessoal e profissional e roteiro de entrevista semiestruturada. Para analisar os dados, utilizou-se o método do discurso do sujeito coletivo. As representações sociais relatadas foram: “cuidado”; “diversos significados”; “amor, carinho, atenção, dedicação ao paciente”; e “ir além de gostar”. 

Palavras-chave:

Cuidados paliativos. Bioética. Cuidadores.

Biografia do Autor

Cláudia Ferreira da Silva, Universidade do Vale do Sapucaí

O objetivo da investigação foi conhecer o perfil de vinte Cuidadores Formais, de Pouso Alegre (MG), e suas respectivas concepções acerca dos Cuidados Paliativos. O estudo foi qualitativo do tipo descritivo, exploratória e transversal. A amostragem foi intencional e por Bola de Neve. Os instrumentos para coleta de dados foram: 1) caracterização pessoal e profissional; 2) Roteiro de entrevista semiestruturada. Para a análise e tratamento de dados, utilizou-se o método do Discurso do Sujeito Coletivo. Dos entrevistados, 85% eram do gênero feminino; a média de idade foi de 36,50 anos (DP +/- 9,78); 70% se referiam como católicos; 40% afirmaram serem técnicos em enfermagem. A média de formação profissional foi 2,50 anos (DP +/- 1,14); 95% tinham a área de cuidados como área de experiência e 90% afirmaram ser cuidadores formais. As representações sociais relatadas foram: “cuidado”, “diversos significados”, “amor, carinho, atenção, dedicação ao paciente” e “ir além de gostar”.

Palavras-chave: Cuidados Paliativos; bioética; cuidador.

Como Citar

1.
da Silva CF, da Silva JV, Ribeiro M de P. Cuidadores formais e assistência paliativa sob a ótica da bioética. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 20º de setembro de 2019 [citado 25º de maio de 2024];27(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1947