Edição genética: riscos e benefícios da modificação do DNA humano

Autores

  • Rafael Furtado

Resumo

O artigo analisa discussões sobre edição genética humana encontradas em artigos científicos, declarações institucionais e proferidas no International Summit on Gene Editing realizado em 2015. Objetiva-se explicitar e refletir sobre argumentos favoráveis e contrários à modificação do DNA. A edição genética pode desenvolver novas terapêuticas, organismos-modelo para pesquisa biomédica de base e alimentos transgênicos, entre outras aplicações. Contudo, os debates buscam determinar os riscos dessa tecnologia, e seus interlocutores assumem posicionamentos divergentes, condenando a edição genética, enaltecendo-a ou recomendando cautela na execução de experimentos. O artigo analisa criticamente discursos científicos sobre o tema, buscando evidenciar as estratégias argumentativas presentes nos debates.

 

Palavras-chave:

Edição de genes. Biotecnologia. Bioética. Contenção de riscos biológicos.

Como Citar

1.
Furtado R. Edição genética: riscos e benefícios da modificação do DNA humano. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 19º de junho de 2019 [citado 29º de fevereiro de 2024];27(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1844