Ensino de bioética nas escolas de medicina da América Latina

Autores

  • Aline Garcia Ferrari PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA- PR

Resumo

O exercício da medicina deve ter compreensão das vulnerabilidades humanas que acompanham cada enfermidade. Assim, os médicos necessitam de adequada formação humanista para conduzir casos clínicos e complexos conflitos morais. O presente estudo analisou a carga horária e as metodologias empregadas para o ensino de ética e bioética nas faculdades de medicina da América Latina e Caribe, considerando a carga horária total dos cursos, a destinada ao ensino das disciplinas, a inserção delas na grade curricular e comparou com escolas brasileiras. Outrossim, identificamos a alocação delas nos projetos pedagógicos, o período ofertado das mesmas e se distribuída horizontal ou transversalmente. Do total, 198 escolas foram analisadas quanto à carga horária e 241 quanto à alocação, uma vez que estas atenderam às proposições metodológicas da pesquisa. Quanto aos resultados, a carga horária destinada ao ensino de ética e bioética é muito reduzida e tende ser oferecida transversalmente ao longo do curso.

Palavras-chave:

Ética. Educação Médica. Brasil. Bioética.

Biografia do Autor

Aline Garcia Ferrari, PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA- PR

Academica de Medicina, PUC-PR campus Londrina. Pesquisadora na area de Ética e Bioética de ensino médico.

Como Citar

1.
Ferrari AG. Ensino de bioética nas escolas de medicina da América Latina. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 22º de junho de 2018 [citado 28º de fevereiro de 2024];26(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1651