Do ensino da bioética e as escolhas temáticas dos estudantes

Autores

  • Lucília Nunes

Resumo

O ensino da bioética no curso de licenciatura em enfermagem, em Setúbal, Portugal, na unidade curricular de Ética II, desde o ano letivo 2008/2009 a 2016/2017, ancorou-se na premissa da livre escolha pelos estudantes
do tema para estudo e aprofundamento. Neste artigo, contextualizamos essa prática pedagógica, identificamos e analisamos as escolhas dos estudantes, problematizamos mudanças no decurso de nove anos letivos em breve relação com debates na sociedade civil e alterações do biodireito. Os temas mais escolhidos referiam-se a início de vida (interrupção voluntária de gravidez, gestação de substituição), fim de vida (eutanásia, distanásia) e biotecnologias (doação e transplante de órgãos). As conclusões apontam a relação entre bioética e
formação profissional nas temáticas escolhidas e também a educação bioética para a cidadania.

Palavras-chave:

Bioética. Ética. Educação em enfermagem.

Biografia do Autor

Lucília Nunes

Doutora em Filosofia, Agregação em Filosofia, especialidade Ética. Professora coordenadora, Departamento de Enfermagem da Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico de Setúbal. Vice-presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida. Membro da Comissão de Ética para a Saúde do Centro Hospitalar de Setúbal.

Como Citar

1.
Nunes L. Do ensino da bioética e as escolhas temáticas dos estudantes. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 5º de dezembro de 2017 [citado 2º de março de 2024];25(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1607