Tecnologia assistiva e qualidade de vida na tetraplegia: abordagem bioética

Autores

  • Valéria Baldassin Universidade de Brasília http://orcid.org/0000-0002-8664-8101
  • Cláudio Lorenzo Universidade de Brasília, Brasília-DF, Brasil
  • Helena Eri Shimizu Universidade de Brasília, Brasília-DF, Brasil

Resumo

O objetivo deste estudo quantitativo e transversal foi avaliar a qualidade de vida de pessoas com tetraplegia e, a partir dos resultados, refletir à luz da bioética sobre ações necessárias para aprimorar práticas de cuidado e acesso a recursos de tecnologia assistiva. Aplicou-se o questionário WHOQOL-bref a 100 indivíduos com tetraplegia, usuários ou não de tecnologias assistivas, e os resultados foram tratados estatisticamente. Os escores mais significativos relacionaram- se a gênero feminino, maiores níveis educacionais, ocupação, maior tempo de lesão e uso de tecnologia assistiva. As reflexões nesse campo, sustentadas pela ética do cuidado de Gilligan e bioética social latino-americana, apontam a necessidade de aprimorar inter-relações da assistência e a formulação de políticas públicas intersetorias de proteção a vulnerabilidades que garantam às pessoas com lesão medular notificação clínica e sociodemográfica, inclusão digital, adaptação domiciliar, acesso a tecnologias e postos de trabalho especiais.

 

Palavras-chave:

Bioética. Autonomia pessoal. Quadriplegia. Equipamentos de autoajuda.

Biografia do Autor

Valéria Baldassin, Universidade de Brasília

Faculdade de Ciências da Saúde. Programa de Pós Graduação em Bioética da Universidade de Brasília

Cláudio Lorenzo, Universidade de Brasília, Brasília-DF, Brasil

Departamento de Saúde Coletiva, Programa de Pós-graduação em Bioética, Faculdade de Ciências da Saúde

Helena Eri Shimizu, Universidade de Brasília, Brasília-DF, Brasil

Departamento de Saúde Coletiva, Programa de Pós-graduação em Bioética, Faculdade de Ciências da Saúde

Como Citar

1.
Baldassin V, Lorenzo C, Shimizu HE. Tecnologia assistiva e qualidade de vida na tetraplegia: abordagem bioética. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 19º de dezembro de 2018 [citado 19º de junho de 2024];26(4). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1546