Ética, neuroética e práticas de ensino

Autores

  • Estela Mari Santos Simões URI FW
  • Arnaldo Nogaro URI FW

Resumo

Resumo


Este artigo visa elucidar as contribuições da neuroética e das neurociências para a área da educação. Trata-se de estudo de cunho bibliográfico realizado a partir de levantamento e análise da literatura. Observou-se que pesquisas em neurociências vêm suscitando uma série de cuidados e interrogações que clamam por debate ético e olhar crítico para que sejam evitadas condutas inadequadas, distorcidas e com entraves ao ser humano. Com este estudo, reconhece-se que a neuroética nasce neste cenário para balizar o debate com o objetivo de ajustar os conhecimentos advindos da neurociência, para que possam contribuir com os processos pedagógicos e melhorar o desempenho dos estudantes. Este artigo visa direcionar discussões, fomentando os debates já existentes. Portanto, considera-se crucial o zelo ético em pesquisas que envolvem o cérebro, evitando qualquer prejuízo à integridade física e moral do ser humano.

Palavras-chave:

Neurociências. Ética. Educação.

Biografia do Autor

Arnaldo Nogaro, URI FW

Pró-reitor de ensino.

Como Citar

1.
Simões EMS, Nogaro A. Ética, neuroética e práticas de ensino. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 19º de junho de 2019 [citado 21º de fevereiro de 2024];27(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1539