Traqueostomia no doente crítico na era do consentimento livre e esclarecido

Autores

Resumo

A traqueostomia é procedimento frequentemente realizado em doentes críticos com ventilação mecânica prolongada ou presumidamente prolongada, embora suas indicações, benefícios e riscos sejam controversos. O termo de consentimento livre e esclarecido é necessário para procedimentos cirúrgicos e tem sido amplamente instituído, devendo ser obtido antes da traqueostomia em pacientes críticos. Este artigo faz revisão narrativa das indicações do procedimento e, considerando-o no caso de doentes críticos, aborda a aplicação do termo de consentimento livre e esclarecido. Discutiram-se aspectos teóricos;o que deve constar nos documentos escritos; o que deve ser verbalizado para os doentes e seus familiares, além de outros aspectos práticos. Concluiu-se que os atuais termos de consentimento para traqueostomia em doente crítico não privilegiam a autonomia, pois evitam alocação de recursos para indicação do procedimento.

Palavras-chave:

Traqueostomia. Cuidados críticos. Termos de consentimento.

Biografia do Autor

Edison Moraes Rodrigues Filho, UNISINOS

Médico intensivista

Coordenador da UTI de Transplantes do Hospital Dom Vicente Scherer / Porto Alegre/RS

Mestre em Diagnóstico Genético e Molecular / ULBRA Canoas RS

Doutor em Genética / ULBRA Canoas RS

Doutorando em Saúde Coletiva UNISINOS São Leopoldo/RS

Como Citar

1.
Rodrigues Filho EM, Junges JR. Traqueostomia no doente crítico na era do consentimento livre e esclarecido. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 5º de dezembro de 2017 [citado 24º de fevereiro de 2024];25(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1524