Espiritualidade nos serviços de urgência e emergência

Autores

  • Chrisne Santana Biondo
  • Mariana Oliveira Antunes Ferraz Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB.
  • Mara Lúcia Miranda Silva
  • Sérgio Donha Yarid

Resumo

É crescente o interesse sobre a relação da espiritualidade com o processo saúde-doença, devido a seu potencial de proteção em situações difíceis, como nos atendimentos de urgência e emergência, que são apontados como causadores de estresse devido a suas características. Este estudo objetivou verificar como a espiritualidade é abordada nos ambientes de atendimento. Para tanto, foi feita revisão de literatura a partir de publicações indexadas no Medline e no Scopus entre 2000 e 2014, selecionando-se sete artigos. Observou-se que espiritualidade é apontada como necessária a pacientes e familiares, e especialmente relacionada às situações de fim de vida. Entretanto, a compreensão dessa dimensão no contexto de urgências e emergências ainda é um desafio, por não ser percebida como cuidado prioritário e pelas dificuldades no trabalho dos
serviços de saúde.

Palavras-chave:

Espiritualidade. Serviço hospitalar de emergência. Serviços médicos de emergência.

Biografia do Autor

Chrisne Santana Biondo

Enfermeira. Mestra em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem e Saúde da UESB.

Mariana Oliveira Antunes Ferraz, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB.

Enfermeira. Mestra em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem e Saúde da UESB. Docente do Departamento de Saúde II da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Mara Lúcia Miranda Silva

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-graduação em Enfermagem e Saúde da UESB.

Sérgio Donha Yarid

Cirurgião-dentista. Doutor em Odontologia Preventiva e Social. Docente do Programa de Pós-graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Como Citar

1.
Biondo CS, Ferraz MOA, Silva MLM, Yarid SD. Espiritualidade nos serviços de urgência e emergência. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 5º de dezembro de 2017 [citado 24º de fevereiro de 2024];25(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1321