Ortotanásia nas unidades de terapia intensiva: percepção dos enfermeiros

Autores

  • Julio Cesar Batista Santana Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Bianca Santana Dutra Não há conflito de interesses entre os autores
  • Janaina Machado Carlos Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Jenniffer Kelly Assis de Barros Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender o significado do processo de morrer com dignidade em unidade de terapia intensiva na percepção dos enfermeiros. Trata-se de pesquisa com abordagem qualitativa envolvendo entrevista com 12 enfermeiros do curso de especialização lato sensu de enfermagem em UTI adulto, pediátrica e neonatal da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, por meio do método de análise do discurso proposto por Laurence Bardin. Após a análise do discurso surgiram cinco categorias, discutidas ao longo do artigo. Conclui-se que, na percepção dos enfermeiros, a ortotanásia é prática que visa respeito à dignidade humana por meio de morte digna, além de estar envolta em princípios bioéticos que permitem suspender medidas curativas, dando espaço para o paliativismo como mecanismo de diminuição do sofrimento e da dor dos pacientes em fase terminal.

Palavras-chave:

Cuidados paliativos. Morte. Doente terminal. Enfermagem. Unidades de terapia intensiva.

Biografia do Autor

Julio Cesar Batista Santana, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Doutor  e Mestre em Bioética  pelo Centro Universitário São Camilo  - São Paulo.  Prof. dos Cursos  de Graduação em Enfermagem :  PUC-MG, Faculdade Ciências da Vida  - Sete Lagoas  e  UNIFEMM - Sete Lagoas.  Coordenador dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu do Instituto de Educação Continuada - IEC - PUC : Enfermagem em UTI, Enfermagem em UTI Neonatal e Pediátrica, Enf. em Urgência, Emergência e Trauma e Enfermagem em Transplante e Doação de órgãos.  Enfermeiro do Núcleo de Educação Permanente e Pesquisa do  SAMU - Sete Lagoas - MG. Editor Adjunto da ENFERMAGEM REVISTA da Escola de Enfermagem da PUC - Minas. Tutor do Curso de Suporte Avançado e Básico de Vida do  SAMU Sete Lagoas em Parceria com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Ministério da Saúde. Autor de 3 livros.

Bianca Santana Dutra, Não há conflito de interesses entre os autores

Enfermeira graduada pela Faculdade Ciências da Vida-FCV

Janaina Machado Carlos, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Enfermeira  graduada pela PUC Minas

Jenniffer Kelly Assis de Barros, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Enfermeira Residente em Terapia Intensiva, graduada pela PUC Minas

Como Citar

1.
Santana JCB, Dutra BS, Carlos JM, Barros JKA de. Ortotanásia nas unidades de terapia intensiva: percepção dos enfermeiros. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 30º de março de 2017 [citado 21º de fevereiro de 2024];25(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1308