Controle da dengue sob a ótica bioética

Autores

  • Andréa Aparecida Romano de Souza Rodrigues FCM Unicamp
  • Rubens Bedrikow Unicamp

Resumo

Esta pesquisa analisou ações, controle social e dilemas bioéticos relacionados ao controle da dengue. Utilizou-se metodologia qualitativa – grupo focal e entrevistas. Concluímos que as ações de saúde pública visando ao controle da dengue devem se pautar pela bioética sanitária. Gestores, trabalhadores e usuários devem agir no sentido de priorizar políticas que privilegiem o maior número de pessoas, por maior tempo possível, e que resultem em melhores consequências para toda a coletividade, não deixando que interesses particulares, corporativos ou partidários coloquem em risco seu compromisso ético. Entendemos ser necessário construir
novos padrões de relação entre usuários e gestores, e também entre União, estados e municípios, baseados na bioética e na cogestão.

Palavras-chave:

Dengue. Bioética. Saúde Pública.

Biografia do Autor

Andréa Aparecida Romano de Souza Rodrigues, FCM Unicamp

Acadêmica de Medicina

Rubens Bedrikow, Unicamp

Residência em Clínica Médica. Mestrado e doutorado em Saúde Coletiva. Profissional de apoio ao ensino da FCM Unicamp.

Como Citar

1.
Rodrigues AAR de S, Bedrikow R. Controle da dengue sob a ótica bioética. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 25º de novembro de 2016 [citado 14º de abril de 2024];24(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1182