Pluralismo bioético: contribuições latino-americanas para uma bioética em perspectiva decolonial

Autores

  • Marcos de Jesus Oliveira Universidade Federal da Integração Latino-Americana
  • Elzahra Mohamed Radwan Omar Osman Universidade de Brasília

Resumo

Este ensaio pretende apresentar subsídios para proposta bioética em perspectiva decolonial como parte da expansão de projetos epistêmicos, políticos e estéticos latino-americanos para além dos projetos hegemônicos eurocentrados. Para tanto, o trabalho inicia com breve discussão a respeito da autorrepresentação que o conhecimento produzido na Europa faz de si mesmo, problematizando sua “vontade de poder”, além das estruturas pelas quais se legitima(ra)m epistemicídios. O debate avança no sentido de expor alguns dos elementos comuns à perspectiva decolonial para, então, aportar suas contribuições para o debate bioético
contemporâneo, desaguando no chamado pluralismo bioético como potência para um pensamento outro.

Palavras-chave:

Bioética. América Latina. Diversidade cultural-Grupos étnicos. Comparação transcultural- -Grupo com ancestrais nativos do continente americano. Cultura-Consciência.

Como Citar

1.
Oliveira M de J, Osman EMRO. Pluralismo bioético: contribuições latino-americanas para uma bioética em perspectiva decolonial. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 30º de março de 2017 [citado 21º de fevereiro de 2024];25(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1166