Perspectivas bioéticas sobre justiça nos ensaios clínicos

Autores

  • Cecilia Ferreira Silva Instituto Nacional de Câncer - Ministério da Saúde http://orcid.org/0000-0003-4691-4505
  • Miriam Ventura Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
  • Claudia Garcia Serpa Osorio de Castro Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp).

Resumo

O Brasil é campo próspero para ensaios clínicos, possui regulamentação nacional e sistema de monitoramento bem desenvolvido e institucionalizado. A Resolução do Conselho Nacional de Saúde CNS 466/2012 incorpora o princípio da justiça como fundamental para garantir a eticidade das pesquisas. Este estudo teve
como objetivo investigar os sentidos bioéticos atribuídos a esse princípio na condução dos ensaios clínicos com medicamentos no país. Trata-se de revisão narrativa da literatura, realizada em duas etapas: compreensão
das regulamentações em pesquisa e busca sistemática sobre o tema. Há fragmentação da discussão sobre o princípio da justiça, abordando-se diferentes etapas dos ensaios. As percepções dos autores foram organizadas em três categorias que possuem certo grau de intercambialidade. Devem ser realizados estudos empíricos e discussões sobre a aplicação desse princípio na análise ética dos ensaios clínicos e sobre sua adequação e efetividade com vistas à redução das injustiças em saúde.

Palavras-chave:

Pesquisa biomédica. Preparações farmacêuticas. Justiça social. Ética em pesquisa.

Biografia do Autor

Cecilia Ferreira Silva, Instituto Nacional de Câncer - Ministério da Saúde

- Doutorando em Saúde Pública da ENSP/Fiocruz

- Mestre em Bioética, Ética aplicada e Saúde Coletiva pela ENSP/Fiocruz.

- Monitora de pesquisa clinica da Coordenação de Pesquisa Clínica e Incorporação Tecnológica do Instituto Nacional de Câncer.

- Especialista em Pesquisa Clínica pelo Instituto Nacional de Câncer;

- Graduada em Enfermagem pela Universade Federal de Goiás;

Como Citar

1.
Silva CF, Ventura M, Castro CGSO de. Perspectivas bioéticas sobre justiça nos ensaios clínicos. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 20º de julho de 2016 [citado 21º de fevereiro de 2024];24(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1119