Xingamentos entre homossexuais: transgressão da heteronormatividade ou replicação dos valores de gênero?

Autores

  • Felipe de Baére Universidade de Brasília (UnB).
  • Valeska Zanello Universidade de Brasília (UnB)
  • Ana Carolina Romero Centro Universitário do Distrito Federal (UDF).

Resumo

Os xingamentos são poderosas armas de controle social. Neles, os valores de gênero são não apenas representados, mas também perpetuados. A partir dos resultados de pesquisas anteriores, que demonstraram a existência de valores binários e sexistas nos xingamentos, o presente estudo teve como escopo fazer um levantamento e comparação de xingamentos considerados piores pelos grupos autodeclarados homossexuais, para verificar se os mesmos valores de gênero se fazem presentes ou são diferentes. Foram aplicados 303 questionários, divididos em 150 homens (75 homossexuais e 75 heterossexuais) e 153 mulheres (74 homossexuais e 79 heterossexuais). As respostas passaram por análise semântica e pragmática e, posteriormente, foram classificados em categorias analíticas. Após essa etapa, realizou-se comparação quantitativa e qualitativa entre os grupos. Notou-se que os piores xingamentos eleitos pelos grupos homossexuais foram semelhantes aos dos heterossexuais, o que sugere
a validade da hipótese da replicação de valores heteronormativos na escolha das ofensas.

Palavras-chave:

Sexismo. Discriminação social. Homossexualidade.

Como Citar

1.
Baére F de, Zanello V, Romero AC. Xingamentos entre homossexuais: transgressão da heteronormatividade ou replicação dos valores de gênero?. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 26º de novembro de 2015 [citado 29º de fevereiro de 2024];23(3). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1106