Bioética e saúde do trabalhador: uma interface

Resumo

O presente estudo tem como objetivo propor uma abordagem ética sobre a relação saúde-trabalho, inicialmente a partir de dois marcos históricos, que remetem à interface entre bioética e saúde do trabalhador. Enfocando os limites das deontologias empresariais, o decorrente processo de culpabilização dos trabalhadores e o novo mundo biotecnocientífico do trabalho, a reflexão aponta para novos modos de apropriação e possibilidades de redimensionamento das questões que povoam o campo da saúde do trabalhador, com base em contribuições oferecidas pela bioética. Conclui-se, identificando problemas persistentes e emergentes no mundo do trabalho e indagando se a interface da bioética com a saúde do trabalhador assenta-se como pensamento contra-hegemônico capaz de estabelecer referenciais epistemológicos que contribuam para encurtar o caminho entre a teoria consolidada e a práxis transformadora, não experimentada no mundo do trabalho.


Palavras-chave:

Bioética. Saúde do trabalhador. Direitos humanos. Ética. Trabalhadores.

Como Citar

1.
Bioética e saúde do trabalhador: uma interface. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 23º de julho de 2015 [citado 22º de fevereiro de 2024];23(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1039