Limites do poder familiar nas decisões sobre a saúde de seus filhos – diretrizes


Resumo


O respeito pelo ser humano é um dos princípios fundamentais da bioética, que se manifesta no exercício da autonomia. Quando o paciente não tem competência para tomar suas próprias decisões em relação à saúde, como no caso de crianças com menos de 12 anos, há a presunção de que seus pais decidem por elas, no exercício do poder familiar. O que queremos discutir é a legitimidade e a justiça dessa decisão, quando suas opções ultrapassam os limites tolerados pela ética, pela lei e pela sociedade em determinadas situações, e qual é a prática usual no Brasil quando há conflito de interesses entre a proposta terapêutica do médico e o desejo dos pais. 


Palavras-chave


Bioética. Tomada de decisões. Poder familiar. Análise ética. Legislação.

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)