Genitoplastia em bebês indianas: encontros e desencontros da medicina, bioética e cultura


Resumo


O presente artigo visa analisar os aspectos bioéticos relacionados às recentes práticas de genitoplastia em bebês do sexo feminino na Índia, levando em conta os principais aspectos que influenciam essa prática sob os pontos de vista psicológico, fisiológico, sociocultural e histórico. O método baseou-se na revisão bibliográfica de artigos publicados em base de dados como Scielo e Pubmed e na leitura de livros-texto referentes ao tema. Na discussão, foram analisados aspectos históricos e mitológicos que contribuíram para a construção da posição atual da mulher indiana na sociedade, reunindo conceitos de cultura e aspectos sociais associados ao tema. Entre os argumentos contrários à realização de genitoplastia se destacam os prejuízos à saúde da menina e, sobretudo, o questionamento ético da atitude de pais e médicos. Mediante a análise de todos esses fatores, concluiu-se que o resultado dessa prática é nocivo à bebê e foram sugeridas medidas para a extinção do procedimento.


Palavras-chave


Cirurgia de readequação sexual. Sociedades. Identidade de gênero. Mulheres. Medicina indiana. Cultura. Bioética.

Texto completo:

PDF PDF (English)